• Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

© ITACI - Instituto de Tratamento do Câncer Infantil. 

Todos os direitos reservados.

Rua Galeno de Almeida, 148 - Pinheiros

 São Paulo - SP - CEP 05410-030

Informações: (11) 2661-8962

(11) 2661-8963

(11) 2661-8968

Para muitos tumores sólidos, a cirurgia é uma parte essencial do tratamento. 

A cirurgia é um tratamento para remover o tumor. O tecido em torno do tumor e os linfonodos podem também ser retirados durante a operação. 

Em alguns tipos de tumor, a radioterapia ou quimioterapia é utilizada antes da cirurgia para reduzir o tumor. Seu filho provavelmente terá muitas preocupações sobre a cirurgia, procure dar respostas honestas às perguntas dele. Para dar as respostas corretas às perguntas do seu filho, você terá que se informar com os médicos e outros membros da equipe. 

Quanto mais segura e mais informações você tiver, mais fácil será na hora de explicar para a criança. 


Possíveis efeitos secundários da cirurgia
Os efeitos secundários de uma cirurgia dependem da localização do tumor, o tipo de cirurgia, da saúde geral da criança e de outros fatores . Efeitos colaterais comuns incluem dor, náusea e constipação. 

O médico poderá medicar a criança - conforme necessário - para ajudar a aliviar estes efeitos secundários e outros sintomas.


Crianças e amputações
No passado, as amputações eram muitas vezes necessárias para remover tumores ósseos nos braços e pernas. 

Hoje tal procedimento é feito com menor frequência. No entanto, para algumas crianças, a amputação continua sendo a melhor escolha. 

Estas crianças têm preocupações especiais. Eles se perguntam o que será como será não ter um braço ou uma perna. Será que eles vão ser capazes de fazer coisas cotidianas? Como eles vão fazê-las? Como os outros vão agir em relação a eles? 

Por vezes é mais difícil para os pais do que para as crianças ajustar-se a uma amputação. 

Geralmente, as crianças mais jovens contumam se ajustar mais rapidamente. Pode ser útil para o seu filho ver como os outros se adaptaram a uma amputação.Pode ser útil conhecer outras crianças que tiveram amputações e que estão adaptadas ao novo cotidiano. 

A maioria das crianças pode participar das mesmas atividades que eles fizeram antes de ter uma amputação . Eles ainda podem caminhar, correr, andar de bicicleta , esqui, mergulho e até mesmo montanha escalada. Após a cirurgia, seu filho pode sentir "dor fantasma", uma sensação estranha, como frio, coceira, e de dor no membro, como se o membro amputado ainda fosse parte do corpo. 

Os médicos não sabem o que causa a “dor fantasma”. A melhor explicação é que o cérebro está acostumado a receber mensagens dos nervos do membro que foi amputado. O médico poderá iniciar medicação para aliviar a dor do seu filho. Como parte da reabilitação, o fisioterapeuta irá ajudar o seu filho com exercícios para fortalecer os músculos necessários para apoiar uma prótese provisória.

Estes exercícios são muitas vezes difíceis e podem ser dolorosos, mas seu filho precisa ser incentivado e apoiado durante este tempo. 
Uma vez que os músculos se tornam mais fortes, o médico pode pedir uma prótese para o seu filho.