Posts Recentes
Posts Em Destaque

FÉRIAS COM DIVERSÃO GARANTIDA PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM CÂNCER.


Verão e férias escolares são propí- cios à exposição solar e banhos de mar ou de piscina. Crianças e adolescentes em tratamento de câncer também podem se divertir, desde que os pais atentem para algumas recomendações médicas importantes.

A oncologista pediátrica Alessandra Prandini, do Instituto de Tratamento do Câncer Infantil (Itaci), liga do ao Hospital das Clínicas (HC), da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), explica que o pequeno pa - ciente oncológico apresenta baixa imu- nidade e é mais suscetível a infecções, sendo a bacteriana a mais comum.

A medicação e o tratamento indicados para crianças e adolescentes com câncer tornam a pele mais sensível à lesão e às manchas, em caso de exposição solar. “Os remédios também podem afetar o estômago, alterar o sabor dos alimentos e causar mucosite – lesões semelhantes à afta na boca, no estô- mago e no esôfago.

Os pacientes geralmente relatam dificuldades de mastigar alimentos sólidos e consistentes”, diz a especialista.

Contaminação – Para garantir fé - rias tranquilas e divertidas, a especialista frisa que, após as sessões de quimioterapia, deve-se tomar cuidado com a exposição solar. As orientações são: ficar longe do sol entre 10 e 16 horas, hidratar-se com água ou suco (pelo menos 1,5 litro por dia), usar protetor solar com fator 30, no mínimo, e priorizar roupa e chapéu de tecidos especiais que ofereçam fotoproteção. “Eles não devem comer produtos in natura fora de casa e precisam ficar mais atentos à higienização de frutas e verduras. É preferível ingerir alimentos cozidos e evitar peixes e carnes cruas. Avaliar sempre a procedência de produtos consumidos na rua”, enfatiza a médica.

Pacientes em tratamento oncológico podem se refrescar em piscinas, mas ela precisa ser restrita a poucos usuários, sendo a mais apropriada a do ambiente familiar ou aquelas de plástico, pois a água é trocada frequentemente.

A médica aconselha esses pacientes a não se banharem em piscina aquecida nem em praia, lago ou açude para se prevenirem de possível contaminação por fungos, bactérias e coliformes fecais. Outra recomendação é calçar sempre chinelos ao caminhar na areia da praia. Prevenção – O paciente deve se lembrar de se alimentar com frequência e também ficar longe de aglomerações, dando preferência a ambientes abertos, como o calçadão da praia, por exemplo. “A ideia é aproveitar as férias e levar vida próxima à normalidade, desde que sejam obedecidas as medidas preventivas, conforme recomendações médicas.

De acordo com a fase do tratamento e o estado clínico da criança ou adolescente, o oncologista irá orientar os procedimentos adequados nas férias.” É importante lembrar de levar na bagagem todos os medicamentos necessários. Se houver algum problema de saúde durante o passeio, deve-se procurar o pronto-socorro e relatar todos os remédios consumidos. No caso dos pacientes tratados no Itaci, o médico ou doente que precisar esclarecer dúvidas pode contatar um oncologista do hospital, de plantão 24 horas por dia.

Para a oncologista pediátrica Carla Ma - cedo, membro da Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (Sobope), é importante que pacientes em tratamento oncológico não tenham contato com crianças acometidas por doenças infecciosas e locais que favoreçam o desenvolvimento do mosquito da dengue (Aedes aegypti). Além disso, a fadiga e o cansaço são sintomas que podem estar associados ao tratamento, portanto, é importante que os pais poupem seus filhos de atividades muito desgastantes e evitem que eles fiquem em locais abafados.

Fonte: Viviane Gomes - Imprensa Oficial – Conteúdo Editorial

Veja a matéria original aqui!

Procurar por tags
Arquivo
 
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

© ITACI - Instituto de Tratamento do Câncer Infantil. 

Todos os direitos reservados.

Fundação Criança CNPJ: 00.462.613/0001-40

Rua Galeno de Almeida, 148 - Pinheiros

 São Paulo - SP - CEP 05410-030

Informações: (11) 2661-8962

(11) 2661-8963

(11) 2661-8968